Corrente Cultural – Curitiba 2015

A Corrente Cultural já é um evento tradicional aqui em Curitiba e mesmo em versão reduzida (devido à crise fiscal) não deixou a desejar. A Fundação Cultural de Curitiba estima que 110 mil pessoas circularam pelo evento durante o final de semana, somente no show da baiana Pitty foram aproximadamente 15 mil pessoas no palco da Boca Maldita.

O final de ano está corrido e só conseguimos cobrir o último dia da Corrente Cultural, e quem acompanhou o dia desde cedinho foi a Mel, já que eu estava no Rio de Janeiro fotografando o Machete Bomb (logo conto essa história por aqui).

Emicida iniciou as apresentações do Palco Hard Rock, na Boca Maldita às 11 horas e mostrou que o dia seria intenso. O rapper, que subiu ao palco mascarado iniciou o show com a faixa “Boa Esperança” e emocionou à todos com “Hoje Cedo”. Em seguida foi a vez de prestigiar o show da banda curitibana Lemoskine, no palco Mundo Livre, localizado nas ruínas de São Francisco, no coração da Feirinha Hippie. O público chegou aos poucos, meio tímido com a chuva, mas se encantou com o show que fechou com a canção “Cabeça de Disco”, sucesso de seu disco “Toda a Casa Crua”. No Palco Mundo Livre, a Corrente Cultural continuou com a voz marcante da curitibana Jenni Mosello, acompanhada por uma banda de peso. O público, cantou e dançou muito ao som de músicas autorais e alguns covers. Às 16:00 horas as ruínas começaram a encher, para conferir o show da veterana Relespública, que contou com várias participações em seu show.

Já no palco Hard Rock, na Boca Maldita, o público conferiu no inicio da tarde um dos destaques do programa reality show SuperStar com um show performático e recheado de covers de sucesso. Em seguida, foi a vez de Diogo Nogueira e da Orquestra à Base de Corda. Diogo cantou sucessos de sua carreira além de homenagear artistas como Cazuza e Djavan.

Enquanto isso no palco Mundo Livre era a vez dos potiguares Far From Alaska, banda que ganhou o concurso “Som Para Todos”, organizado pelo Portal Terra, Banco do Brasil e Deck. O show era bastante esperado pelo público que cantou diversas canções da banda. Finalizando as apresentações nas Ruínas de São Francisco foi a vez da curitibana Machete Bomb, que veio direto de um show no Rio de Janeiro com Criolo e o Rappa para se apresentar na Corrente Cultural de Curitiba. Mesmo com chuva a banda animou a galera em show que contou com as participações especiais.

O fechamento da Corrente Cultural de Curitiba ficou por conta da roqueira baiana Pitty, que reuniu muita gente no palco Hard Rock. O show foi recheado de sucessos da carreira da cantora…

Bom, e agora vamos ao que interessa! Algumas fotos que o Blog Tudo o que você (ou)vê fez desse dia maravilhoso de celebração da arte!

(Para ver a foto ampliada, basta clicar na imagem)

EMICIDA

Fotos: Melanie d’Haese Grosbelli

LEMOSKINE

Fotos: Melanie d’Haese Grosbelli

JENNI MOSELLO

Fotos: Melanie d’Haese Grosbelli

RELESPÚBLICA

Fotos: Melanie d’Haese GrosbellI

ORQUESTRA À BASE DE CORDAS + DIOGO NOGUEIRA

Fotos: Melanie d´Haese Grosbelli

FAR FROM ALASKA

Fotos: Vincius Grosbelli

MACHETE BOMB

Fotos: Vincius Grosbelli

PITTY

Fotos: Melanie d”Haese Grosbelli

 

Comente!